Conheça nosso seguro de Casa

Seguro de Casa

x

Benjamin Franklin: de pai fundador a pai do seguro residencial nos EUA

Você provavelmente já ouviu falar de Benjamin Franklin, ou ao menos reconhece o rosto dele da nota de 100$, por mais raro que seja ela passar pela sua mão… I know, right?

Eu poderia falar sobre nomes de pontes, ruas e institutos, mas acho que o status de estampar a moeda americana, o símbolo da maior economia do mundo, já dá pra entender a relevância dele, né? 

Benjamin Franklin (1706-1790) é um dos Founding Fathers (Pais Fundadores) dos Estados Unidos, ele ajudou a redigir a Declaração da Independência em 1776 e estava lá naquele 4 de Julho que mudou a história do país. Além de missões políticas e diplomáticas, ele foi autor, editor, cientista, inventor e diplomata. 

Você sabia que além de revolucionar o país, o estudo da eletricidade, da meteorologia, Ben Franklin foi fundamental para a criação do mercado de seguros nos EUA?  

Benjamin Franklin e a Filadélfia do século 18

“Viver é enfrentar um problema atrás do outro.”

Benjamin Franklin

A Inglaterra já tinha companhia de seguro de propriedade desde o século 17. Entretanto, nos EUA, as colônias só se tornaram prósperas e sofisticadas o suficiente para esse tipo de proteção na segunda parte do século 18.

A cidade da Filadélfia, nessa época, era uma das maiores cidades da América do Norte e tinha uma população de 15.000 habitantes. As casas eram, em sua maioria, construídas muito próximas e feitas de madeira, o que é uma ótima receita para incêndios catastróficos. 

Em 1730, o pior incêndio da história da Filadélfia começou em um cais do rio Delaware e queimou as lojas do cais,  o fogo se espalhou pela rua e destruiu mais três casas causando muitos prejuízos. 

Franklin, escreveu em seu jornal, o Pennsylvania Gazette, que pelo clima da noite do incêndio, o fogo poderia ter sido contido se as pessoas presentes tivessem instrumentos de combate a fogo. Em seguida, o Common Council of Philadelphia ordenou a importação de equipamentos vindos da Inglaterra.

A primeira seguradora da América

As recomendações de Franklin acabaram levando em 1736 à formação da primeira brigada de incêndio voluntária da Filadélfia, a Union Fire Company. E tantos homens queriam ingressar, que outras brigadas voluntárias foram criadas. 

Em 1751, Franklin e membros da brigada passaram a se reunir periodicamente com bombeiros de outras brigadas para discutir, elaborar e apresentar um projeto de seguro. 

Todos os interessados ​​em assinar o serviço foram orientados a assinar um Termo de Acordo de Compensação. Inicialmente, mais de 70 cidadãos da Filadélfia tornaram-se assinantes. Em 13 de abril de 1752, os assinantes elegeram uma Diretoria e um Tesoureiro, que se reuniram pela primeira vez em maio do mesmo ano.

Naquela reunião, os subscritos concordaram em estabelecer uma companhia de seguros com o nome de The Philadelphia Contributionship for the Insurance of Houses from Loss by Fire, e acordaram “ser e continuar a ser contribuintes e compartilhadores iguais nas perdas como bem nos ganhos”. 

Os segurados tinham que pendurar “marcas de fogo” de metal em suas casas, que é uma espécie de escudo de metal, e ajudava na identificação das propriedades seguradas. Muitas casas na Filadélfia ainda tem as fire marks na fachada. 

Imagem: Philadelphia Encyclopedia

As quatro mãos dadas, representam a ajuda mútua da comunidade em caso de incêndio.

As apólices valiam por sete anos e após o vencimento, o dinheiro do prêmio podia ser devolvido, com algumas exceções. As perdas com incêndio e despesas da empresa eram pagas com dinheiro retirado de uma contribuição proporcional de cada segurado.

A seguradora em ação

Como é ainda hoje, casas fora dos padrões tiveram o seguro negado. Fornos sem proteção, chaminés precisando de manutenção, materiais inadequados ou construções de difícil acesso, faziam parte das exclusões do seguro. Limpadores de chaminé contratados pela empresa e o próprio pára-raios de Franklin ajudaram a reduzir drasticamente a ocorrência de incêndios. 

As medidas de segurança criadas e implementadas pela Philadelphia Contributionship não só pouparam vidas e casas, como modificaram a arquitetura da cidade. As ruas ficaram mais largas, tijolos e pedras passaram a ser mais utilizados nas construções. 

O primeiro ano da seguradora passou sem nenhuma ocorrência. O primeiro incêndio em uma casa segurada aconteceu em 1753 e os danos foram grandes. Benjamin Franklin ficou feliz em relatar no Gazette que os danos deveriam ser reparados imediatamente, sem custos extras para o proprietário.Quase um terço dos ativos da Sociedade foi utilizado. 

Philadelphia Contributionship e os bombeiros

Com o tempo, os ativos da Contributionship cresceram e o dinheiro foi investido em outras hipotecas, títulos e ações. A doação para brigadas voluntárias de incêndio, principalmente as que atendiam os incêndios com a marca da empresa, era frequente. 

Embora os bombeiros voluntários respondessem a todos os incêndios, ao ter que escolher entre dois ou para se dedicar com mais afinco, os edifícios com a marca da Sociedade costumavam ser mais vantajosos.

Freqüentemente, os bombeiros eram membros da The Contributionship. Ou seja, quanto menos danos a um edifício, menos deduzido de seus próprios prêmios. Porém, se uma casa não tivesse seguro, o incêndio seria apagado de qualquer maneira.

Afinal os habitantes de Filadélfia já haviam entendido, nessa época, que o crescente bem-estar econômico da cidade dependia do bem-estar de todos os seus cidadãos. Permitir incêndios que poderiam se espalhar e se tornar incêndios ainda maiores não era do interesse de ninguém. Quando um cidadão sofre, todos sofrem.

No entanto, empresas de altos riscos de incêndio, como farmácias e cervejarias, não tinham seguro ou seguravam com taxas significativamente mais altas. O que abriu espaço para a criação de outras seguradoras concorrentes. Porém, a empresa criada por Franklin continua de portas abertas até hoje. 

Agora é a sua vez! 

Em pleno século 18, no momento que as propriedades passaram a ser construídas para permanecer, a população da Filadélfia compreendeu a importância de proteger esses imóveis. Foi necessário criar medidas de segurança contra os incêndios, unir a sociedade para o surgimento de um seguro residencial coletivo e desenvolver a consciência sobre prevenção. 

Hoje, já temos tudo ao nosso alcance. Com um clique, você pode simular um seguro, pedir revisão da apólice que você tem, tirar dúvidas via whatsapp e acompanhar dicas de segurança para os seus bens e para a sua família. 

Faça como Ben Franklin e busque um seguro justo, sólido e que cubra todos os riscos que só a sua casa tem. Venha falar com a BRZ que te explicamos cada cobertura disponível e como podemos blindar a sua casa dos perigos eminentes. 

Conheça nosso seguro de Casa

Seguro de Casa

Posts relacionados

>Mercado Imobiliário 2022: o que você precisa saber?
Mercado Imobiliário 2022: o que você precisa saber?

Como será o mercado imobiliário em 2022? Vai ser bom para quem quer vender? É um ano indicado para investir? Será finalmente o momento para sair do aluguel e ter a sua casa própria?

>Você usa seu carro para trabalhar? Saiba qual o seguro certo pra você
Você usa seu carro para trabalhar? Saiba qual o seguro certo pra você

O seu seguro auto pessoal é limitado a determinados usos e você pode se ver na mão caso algo aconteça enquanto você desempenha o seu trabalho. Entenda como são as coberturas para atividades comerciais.

>Imigrantes nos EUA: fatos que você precisa saber hoje!
Imigrantes nos EUA: fatos que você precisa saber hoje!

Economistas concordam que a imigração é benéfica para os países e se a população entender os números e estatísticas o processo de aceitação e acolhimento tem mais chances de prosperar.

\

Vem pra nossa comunidade

Somos uma seguradora feita de pessoas para pessoas. Uma comunidade que fala a mesma língua, de gente de olho no futuro. Um lugar feito pra você se sentir em casa, com toda a proteção e cuidado que um lar oferece. Pode chegar.

Simulação Rápida