Conheça nosso seguro de Casa

Seguro de Casa

x

Segurança Alimentar: o guia para evitar emergências na noite de natal

Já dissemos aqui no blog que o que acontece na sua casa, com seus convidados, pode se tornar responsabilidade sua e se preocupar com a segurança alimentar (food safety). Mas independente de questões judiciais, temos certeza que você quer que sua ceia seja segura para todos e sem emergências. 

Por isso, fizemos um guia de segurança alimentar, cheio de dicas e informações para se prevenir de qualquer drama na noite de natal ou em qualquer outro momento do ano. 

Cuidados com os alimentos do jantar

Nas hora das compras

O planejamento e os cuidados com a comida que será servida na ceia de natal já deve começar no momento que você vai às compras. 

  • Compre itens não perecíveis primeiro.
  • Nunca escolha embalagens rasgadas, amassadas, vazando, enferrujadas, salientes ou danificadas de outra forma.
  • Verifique as datas de vencimento e compre produtos frescos.
  • Busque informações sobre alimentos não embalados.
  • Esteja alerta para recalls ou alertas de alimentos locais, nacionais e internacionais.
  • Garanta um armazenamento seguro.

Manuseio seguro de alimentos

Tudo comprado dentro dos conformes, agora é com você! Manuseie seus alimentos com muita atenção:

  • Lave sempre as mãos. 
  • Higienize os alimentos que precisam ser lavados, como frutas, legumes e verduras, e deixá-los secar antes de guardar na geladeira. Deixe os alimentos de molho em uma solução de água sanitária e água (1 colher de sopa para cada 1 litro de água), de 10 a 15 minutos. Enxágue com água filtrada.
  • Lave todos os alimentos, por mais limpos que pareçam.
  • Lave cada folha de alface (ou outra verdura) separadamente.
  • Use água e sabão para os que serão descascados.
  • Sempre lave todas as superfícies, utensílios e tábuas de corte que entraram em contato com a carne crua (principalmente frango) e peixe, antes de usar novamente. 
  • Mantenha pias e balcões limpos, o mais limpos possível o tempo todo.
  • Cuidado com a contaminação cruzada. Mantenha os alimentos crus e cozidos separados.

Armazene corretamente 

Lembre-se que cada alimento tem uma forma adequada de armazenar e tempos diferentes de validade.

  • Siga as instruções de armazenamento e cozimento conforme descrito nos rótulos.
  • Defina a temperatura correta para sua geladeira (40ºF / 4ºC ou menos) e freezer (0ºF/-18ºC ou menos)
  • Cozinhe (ou congele) carne ou peixe fresco dentro de 2 dias; a carne bovina, o cordeiro, o porco e a vitela podem durar até 5 dias.
  • Preserve a carne e as aves embrulhando-as com firmeza; você também evitará que os sucos vazem, sujem a geladeira e contaminem outros alimentos.
  • Alimentos enlatados com alto teor de ácido (tomate, abacaxi em calda) podem durar de 12 a 18 meses com segurança na prateleira da despensa.
  • Alimentos enlatados com baixo teor de ácido (peixes, vegetais, carne) podem durar até 5 anos, se estiverem em boas condições e em local seco e fresco.

Descongelando…

  • Para descongelar carnes, coloque-as no dia anterior na geladeira, protegidas por um recipiente plástico para que não escorram líquidos durante o processo, evitando risco de contaminação cruzada. 
  • Não descongele carnes ou qualquer outro alimento em temperatura ambiente.
  • Mergulhe os alimentos em água fria para um descongelamento mais rápido; certifique-se de mudar a água a cada meia hora e comece a cozinhar imediatamente quando o alimento tiver sido descongelado.
  • O descongelamento no micro-ondas é rápido, mas não é o meio mais seguro ou saudável. Se for a sua única alternativa, cozinhe a carne imediatamente após o descongelamento.
  • Alimentos já descongelados não podem ser congelados novamente.

Evite incêndios

Caso você esteja pensando em cozinhar, seja para um evento na sua casa ou para levar para outro lugar, lembre-se que muitos incêndios domésticos começam na cozinha. E você sabia que incêndios na cozinha são a causa número um de incêndios e ferimentos em residências?

Fizemos um artigo inteirinho sobre cuidados para evitar incêndios no Thanksgiving, mas as medidas valem perfeitamente para qualquer outra época do ano. 

Hora de cozinhar!

A hora de cozinhar é crucial, principalmente no fim do ano quando temos a tradição dos assados. Peças inteiras são mais difíceis de controlar o cozimento e de acertar o tempo de forno. Alimentos mal cozidos são um paraíso para germes e bactérias nocivas, então é vital saber o que você está fazendo:

  • Cozinhe bem a sua comida, certifique-se de que ela está quente o tempo todo. De preferência use um termômetro de cozinha para saber a temperatura interna do seu assado.
  • O USDA recomenda cozinhar o peru a uma temperatura mínima de 325ºF (162ºC) com temperatura interna de 165ºF (73ºC) a 180º (82ºC).
  • Carne de boi, porco, cordeiro e vitela devem ser cozidas a pelo menos 160º F (71ºC).
  • Peixes devem ser cozidos até lascar (mas não esfarelar).
  • Camarões devem ficar rosados e ​​opacos.
  • Sempre lave as mãos após manusear aves cruas ou mal cozidas.
  • Use tábuas de corte separadas para carne crua e produtos para evitar contaminação cruzada.
  • Armazene as sobras dentro de 2 horas ou jogue-as fora.

BEBÊS 

  • Manuseie a comida do bebê com cuidado extra. Bebês e crianças têm o sistema imunológico ainda em formação e são mais vulneráveis à infecções. 
  • Papinha de bebê aberta pode ser armazenada na geladeira por até 3 dias.
  • Não deixe a papinha em temperatura ambiente por mais de algumas horas.

Sua geladeira é a sua melhor aliada

Sua geladeira vai ser sua aliada desde o início dos preparos para armazenar todos os ingredientes frescos nas temperaturas adequadas e vai te acompanhar até alguns dias depois, com todas as sobras. Entenda como cada armazenamento deve funcionar para que nada se perca. 

  • Você deve saber em qual parte da sua geladeira gela mais, qual gela menos. Preste atenção nesses locais e tente guardar seus ingredientes seguindo essa tabela da Food Safety Brazil
  • Mantenha as carnes marinadas (sempre bem fechadas) e todas as sobras perecíveis na geladeira 
  • Para esfriar mais rápido, divida grandes porções em seções menores.
  • Não deixe alimentos perecíveis fora por mais de duas horas (ou, se estiver muito quente, uma hora no máximo).
  • Tente consumir as sobras em 4 dias.

Sobre alergias, intolerâncias e restrições alimentares

Neste período de fartura e muita festa, comemos pratos sem conhecer os ingredientes. A sua prima testa uma receita nova, o seu colega de trabalho leva a especialidade dele para a confraternização de fim de ano, e sempre aparece um “ingrediente secreto”. Uma pessoa com alergias alimentares, para garantir a sua segurança, pode e deve, informar as suas alergias ao anfitrião. 

Porém, algumas alergias se desenvolvem mais tarde e muitas vezes, se manifestam pela primeira vez em momentos de excessos. Ou seja, o anfitrião também pode se prevenir e não depender inteiramente dos convidados. 

Importante tomar nota, os alergênicos alimentares mais comuns são: 

  • Laticínios
  • Ovos
  • Amendoim
  • Nozes de todos os tipos
  • Soja 
  • Trigo
  • Peixe e frutos do mar em geral

Se a sua receita tiver alguns desses ingredientes, avise seus convidados. E se for possível, evite o uso. 

Outro ponto fundamental é reconhecer os sintomas da anafilaxia (reação alérgica). Eles se manifestam em até 2 horas após contato com o alimento. 

Sinais e sintomas de alergias alimentares:

  • Comichão, erupção na pele, urticária
  • Inchaço, especialmente ao redor do rosto e da garganta
  • Dificuldade respiratória, congestão, falta de ar
  • Dor de estômago, náusea, vômito, diarreia
  • Vertigem, desmaio

Se houver suspeita de reação, leve o seu convidado ao hospital mais próximo. A maioria dos óbitos está associada à demora do diagnóstico e da ação. 

E os pets?

Nossos pets são parte das nossas famílias e não podemos esquecer de garantir a segurança deles. Por isso, estamos trazendo dicas de segurança alimentar para o seu melhor amigo:

  • Não dê ossos de aves, como as de frango e de peru, não importa o tamanho do seu cachorro. Esses ossos podem lascar e sufocar o seu bichinho, ou até perfurar algum órgão digestivo.
  • Evite qualquer prato que contenha:
  • cebola, alho-poró e alho
  • passas, abacate,  pêssego, ameixa, caqui,  uva
  • laticínios
  • frituras e gordura
  • qualquer fonte de cafeína 
  • chocolate

Eu sei que é difícil resistir àqueles olhinhos pidões, mas como sempre, é para o bem deles. Essas dicas valem para cães e gatos. 

Dica bônus

O aplicativo de primeiros socorros da Cruz Vermelha fornece conselhos de especialistas para acidentes ou emergências comuns, incluindo cortes, queimaduras e o que fazer se alguém estiver sufocando. 

Eles também tem um aplicativo para primeiros socorros de pets. 

Nós da BRZ, esperamos que vocês tenham um natal seguro e um ano novo sem emergências! 

E nunca se esqueça:

NÃO BEBA E DIRIJA!

Conheça nosso seguro de Casa

Seguro de Casa

Posts relacionados

>O meu seguro residencial cobre mofo?
O meu seguro residencial cobre mofo?

A umidade traz o mofo e o mofo traz os problemas respiratórios. Você sabe como o seu seguro residencial te ajuda em caso de mofo?

>A BRZ faz 5 anos e queremos agradecer…
A BRZ faz 5 anos e queremos agradecer…

Hoje, dia 05 de agosto de 2022, estamos comemorando 5 anos da inauguração da BRZ Insurance, e neste dia tudo o que queremos é manifestar a nossa GRATIDÃO.

>Como cuidar da sua bomba de depósito para que ela cuide da sua casa?
Como cuidar da sua bomba de depósito para que ela cuide da sua casa?

Saiba como a bomba de depósito pode salvar a sua casa e principalmente, como fazer a manutenção para que ela nunca te deixe na mão.

\

Vem pra nossa comunidade

Somos uma seguradora feita de pessoas para pessoas. Uma comunidade que fala a mesma língua, de gente de olho no futuro. Um lugar feito pra você se sentir em casa, com toda a proteção e cuidado que um lar oferece. Pode chegar.

Simulação Rápida