Conheça nosso seguro de Casa

Seguro de Casa

x

Erros Mais Comuns de quem vai comprar uma casa nos EUA

Erros Mais Comuns de quem vai comprar uma casa nos EUA

Você acha que está preparado para sair do aluguel e realizar o sonho da casa própria? Não importa onde você esteja, a estabilidade e tranquilidade de ser dono da própria moradia é um dos desejos mais populares das pessoas. 

Quando você é imigrante e já teve que passar por várias provações em um país longe do seu, esse sonho parece ainda mais distante, o que torna essa realização ainda mais gratificante. Mas você já pensou em todas as possibilidades? Está preparado para acompanhar de perto cada detalhe do processo de compra? 

Listamos aqui os erros mais comuns ao comprar uma casa nos EUA para que você aprenda com o erro dos outros, e se torne um feliz e orgulhoso homeowner. 

1. Não se planejar financeiramente

Um dos erros mais comuns é colocar o carro na frente dos bois! O primeiro ponto a se preocupar tem que ser o financeiro. Este, provavelmente, será o seu maior investimento da vida, até aqui, e tem que ser planejado com muito cuidado. 

Se você for como a grande maioria das pessoas, o seu imóvel será comprado com a ajuda de um financiamento. Então, o ideal é começar se certificando que terá um crédito pré-aprovado e qual será o valor do possível empréstimo. 

O valor do financiamento somado ao que você já tem economizado para a entrada (pelo menos) já pode ajudar você a delimitar os tipos e as regiões onde buscar casas disponíveis. 

Esteja ciente de que mesmo que você tenha sido pré-aprovado para o seu financiamento, seu empréstimo pode não sair no último minuto se algo alterar sua pontuação de crédito, como financiar a compra de um carro.

Saiba como construir uma pontuação de crédito nos EUA.

Outra questão importante de esclarecer é  que a discriminação no crédito hipotecário é ilegal. Se você acha que foi discriminado com base em raça, religião, sexo, estado civil, uso de assistência pública, nacionalidade, deficiência ou idade, você deve agir apresentando um relatório ao Consumer Financial Protection Bureau ou ao Department of Housing and Urban Development (HUD) dos Estados Unidos.

2. Comprar sem refletir

Outro dos erros muito comuns é comprar sem refletir com planejamento. É muito difícil que você encontre a casa perfeita com tudo que você quer, no bairro que você quer, nas condições ideais e no valor do seu orçamento, no entanto, você não precisa comprar a primeira que você consegue pagar. 

Não adianta, por exemplo, comprar um apartamento de um quarto se está pensando em ter filhos, ou comprar um apartamento quando seu sonho é ter um quintal. É importante ser realista em sua pesquisa e estar disposto a se comprometer até certo ponto, mas não ceda a coisas importantes.

Aproveite que a internet está cheia de sites que hospedam anúncios de casa e pesquise muito, assim você estará mais preparado sobre que casa visitar e evitará frustrações futuras. 

Se a casa que você encontrar precisar de reparos e ajustes, calcule os custos, verifique a urgência de cada renovação, avalie se é algo que você realmente pode (e vai) fazer ou se será necessário contratar um profissional.

3. Não contratar um agente imobiliário

Um dos erros comuns aos mais independentes é achar que conseguem resolver tudo por conta própria. Quando estiver realmente procurando uma casa, não entre em uma open house sozinho. Um agente, ou real estate agent, consegue identificar as ofertas mais promissoras e os melhores investimentos.

Os agentes imobiliários devem agir no melhor interesse do vendedor e do comprador. O seu poder de barganha é amplificado pela presença de alguém que sabe como o mercado funciona. 

4. Não considerar a vizinhança

Sabemos que o foco principal fica na casa: no jardim, no número de quartos ou na estrutura do prédio, mas não podemos nos esquecer da região onde o nosso imóvel se encontra. É impossível prever com precisão como será o futuro das redondezas da nova casa, mas você pode fazer pesquisas, perguntas e observações que talvez ajudem a ter uma ideia.

Algumas perguntas que você deve fazer:

  • Existe um plano de desenvolvimento sendo elaborado para o bairro? Em que consiste?
  • A rua tem chance de se tornar rua principal ou é um atalho popular na hora do rush?
  • Quais são as leis de zoneamento na área?
  • Há muitas terras não urbanizadas ao redor? O que pode ser construído lá?
  • Os valores das casas na vizinhança têm diminuído ou aumentado?

Muito importante também se informar sobre riscos de inundação e qual o histórico da área em relação a outros riscos naturais. Estas informações impactam no valor do seu seguro residencial, que deve ser considerado ao planejar seu orçamento financeiro. 

5. Perder o timing da oferta

Existem dois riscos quanto ao timing de fazer uma oferta: 

  1. Se antecipar 
  2. Demorar demais

1. Se antecipar

Ao encontrar uma casa que te agrada, é comum que você queira correr contra o tempo e garantir que ela seja sua, mas certos pontos devem ser avaliados com calma. No entanto, o ideal é encontrar equilíbrio entre a necessidade de tomar uma decisão rápida com a necessidade de garantir que a casa seja a certa para você.

Não pule etapas como analisar vizinhança, confirmar se o preço está justo e fazer uma boa inspeção na casa. Não perca a oportunidade de avaliar à distância e de se dar tempo de pensar todos os fatores para essa decisão.

2. Demorar demais

É difícil o processo de uma decisão tão séria, é importante calcular prós e contras, medir riscos e pesquisar, mas não demore muito. Perder uma propriedade pela qual você estava quase pronto para fazer uma oferta porque alguém chegou antes de você pode ser devastador. 

Além disso, sua busca pela casa pode ter que começar do zero, ou você pode acabar ficando com uma casa que não era exatamente a que você queria.

6. Fazer uma oferta muito alta

Às vezes, outras pessoas se interessam pelo mesmo imóvel e diante da concorrência você se sente pressionado a fazer uma oferta alta para garantir o negócio, ou mesmo se encontre em um leilão de ofertas e ultrapasse seu orçamento inicial. 

Isso pode afetar a sua compra em diversos níveis:

  1. Se o banco avaliar o imóvel abaixo do valor ofertado, ele não lhe concederá o financiamento, a menos que o vendedor reduza o preço ou você pague a diferença em dinheiro. 
  1. Quando for vender a casa, caso queira, se as condições de mercado forem semelhantes ou piores do que quando você comprou, você vai tomar prejuízo, principalmente se ainda tiver pagando as parcelas do empréstimo.

Examine o valor das casas em vendas semelhantes ​​e obtenha a opinião do seu agente antes de fazer uma oferta.

7. Não fazer Inspeção

É provável que seu credor hipotecário exija que você faça uma inspeção geral na casa, mas mesmo que não haja exigência ou se você for pagar à vista, é melhor fazer. Ninguém quer comprar uma casa e descobrir que tem que trocar todo o sistema hidráulico ou que a fundação da casa está danificada. 

Por isso, segure a ansiedade até ter uma visão completa da condição física da casa e da solidez de seu investimento. Essa ação vai te ajudar a evitar um erro financeiro grave.

Quando se trata de fazer um investimento dessa relevância, seja realista, não tenha pressa, não aja por impulso e tome uma decisão que seja boa para seus sentimentos e finanças. Porque o que você procura é um lar, não uma fonte de stress.  

Simule seu seguro

Você está procurando uma casa? Está considerando o seguro residencial no seu orçamento final? Enquanto procura por uma casa, lembre-se de considerar o valor de um seguro residencial no seu planejamento financeiro. Ele será obrigatório no caso de você precisar de um financiamento hipotecário. E vamos ser sinceros? Se ela for toda sua, comprada à vista, você não vai querer botar tudo a perder por ficar sem seguro, não é mesmo? 

Então, não perca tempo, aproveite que você já está no site da BRZ e simule o valor do seguro daquele imóvel que você está de olho. 

Conheça nosso seguro de Casa

Seguro de Casa

Posts relacionados

>O que é World AIDS Day?
O que é World AIDS Day?

Você sabe o que é o World AIDS Day? Te explicamos como a data surgiu e como já afetou o conhecimento e a forma do mundo lidar com o vírus.

>Por que operações digitais podem afetar a sua apólice de D&O?
Por que operações digitais podem afetar a sua apólice de D&O?

Como a falta de cyber security pode afetar a diretoria da sua empresa e sua apólice de D&O? Como evitar prejuízos permanentes? Saiba mais.

>Qual a história por trás do feriado de Thanksgiving?
Qual a história por trás do feriado de Thanksgiving?

Pra quem só conhece o Thanksgiving pela TV e quer saber mais sobre a origem do tradicional feriado nos EUA, trazemos um pouco de história e falamos sobre o que poderia fazer parte daquela primeira refeição compartilhada.

\

Vem pra nossa comunidade

Somos uma seguradora feita de pessoas para pessoas. Uma comunidade que fala a mesma língua, de gente de olho no futuro. Um lugar feito pra você se sentir em casa, com toda a proteção e cuidado que um lar oferece. Pode chegar.

Simulação Rápida