Conheça nosso seguro de Casa

Seguro de Casa

x

10 dicas para minimizar os danos causados ​​pela inundação

A gente não cansa de alertar sobre as enchentes nos EUA. Há uma previsão de que as inundações serão a calamidade ambiental que mais afetará a população global nos próximos tempos. Uma pessoa em cada 5 está em risco de ser atingida por uma inundação a qualquer momento. 

Essas tragédias acontecerão em vários lugares do mundo, em países pobres e países ricos, assim como em bairros pobres e bairros ricos nas grandes cidades. Entretanto, pessoas com rendas mais baixas estão em risco ainda maior, por morarem em casas menos preparadas e terem menos recursos para recomeçar. 

Todo cuidado é pouco, já que inundações, além de muito perigosas para você, também podem destruir todo o patrimônio que você construiu. Por esse motivo, vamos dar 10 dicas para preparar a sua casa e minimizar os danos que as inundações podem causar. 

1. Descobrir sua floodplan e flood risk

Como sempre falamos, informação é a chave. A FEMA mapeou o país baseada nos riscos de inundação de cada região. Embora esse mapeamento não esteja completamente atualizado, essa é uma ferramenta que pode te ajudar a compreender os seus riscos. 

A Agência criou uma classificação por letras que define onde o risco é baixo, onde é moderado e onde é alto. Com base na designação de sua área, você pode descobrir qual o BFE da sua região, que, para fins práticos, significa o quão alto é provável que a água suba no caso de uma grande inundação.

Porém, é importante ficar atento, muitos dos mapas estão desatualizados e algumas regiões em risco, não estão registradas ainda. Conheça aqui, 6 perguntas que você pode fazer na sua vizinhança para conhecer melhor a realidade da sua rua. 

2. Se possível, transfira o que é sensível à água acima do BFE

Compreendendo o BFE da sua casa, hora de proteger o seu patrimônio. Ao descobrir que o BFE da sua região é mais alto que algum piso da sua casa, evite deixar qualquer coisa sensível à água nesse local.

Se for possível, transfira eletrônicos e outros itens para um andar mais alto ou para cima de bancada, estantes ou prateleiras. Tomadas e interruptores também podem e devem ser transferidos, o ideal é que estejam pelo menos 30 cm acima do nível da inundação.

3. Eleve a sua casa

Uma solução cara, mas muito efetiva é fazer uma obra para elevar a sua casa. Existem técnicas variadas, desde elevar usando pilares, o que não está financeiramente acessível a muitas pessoas. Porém se você instalar saídas de água no andares mais baixos, permitindo que a água flua livremente, entrando E saindo, ou pode fazer uma vedação nas paredes para evitar que a água entre causando danos mais sérios.

Novos edifícios em comunidades participantes do National Federal Insurance Program, estão sendo construídos já atendendo essas especificações com base em seu risco de inundação.

3. Atualize suas válvulas

Um efeito terrível das inundações é quando o sistema de encanamento fica sobrecarregado e provoca um refluxo do esgoto para dentro da sua casa. Ou seja, mesmo que a sua casa fique ilesa da inundação externa, ela pode causar prejuízos e uma sujeira que você não quer lidar. 

Para evitar isso, peça a um encanador que instale um refluxo ou válvula de gaveta em cada cano de esgoto conectado à sua casa. Essas válvulas são projetadas para manter a água fluindo na direção certa – para fora. Verifique com o departamento de construção da sua região os requisitos de licença.

4. Esteja em dia com a manutenção da casa 

Ter uma casa vem com uma responsabilidade, mantê-la em bom funcionamento para evitar prejuízos maiores e para que seja agradável morar lá, não é mesmo? Goteiras, vazamentos, janelas rachadas, tudo isso desvaloriza o imóvel, atrapalha a sua vida e te deixa mais exposto a riscos (às vezes) desnecessários. 

Para minimizar as chances de danos causados ​​pela água (em qualquer clima), certifique-se de realizar as tarefas essenciais de manutenção dentro e ao redor de sua propriedade:

  • Limpe suas calhas. Certifique-se de que eles estão fixadas com segurança em seu telhado.

  • Verifique seus jatos de chuva. Certifique-se de que eles estão posicionados de forma que a água escorra para longe de sua casa e da casa dos seus vizinhos.

  • Conserte qualquer dano do telhado imediatamente. Isso evita novos danos e ainda ajuda a manter suas taxas de seguro residencial mais baixas. Se for uma construção antiga, considere uma troca quando as condições financeiras permitirem. 

  • Repare calçadas e entradas de automóveis. Certifique-se de que essas estruturas não estão criando um canal de água direcionado para a sua casa. 

  • Verifique e vede aberturas e rachaduras na fundação.

  • Vede portas e janelas baixas, principalmente as do porão

  • Se você tem janelas antigas, considere a instalação de novas, que já vêm com vedação mais eficiente. 

Mesmo que você não seja o dono da casa, se for um renter, você pode fazer um acordo com o seu senhorio para que a propriedade dele seja protegida enquanto você e seus bens também. 

5. Tenha uma sump pump e teste-a regularmente

Sump pump é uma bomba que remove a água que se acumula em uma área abaixo do nível do solo da casa, como um porão. Sabendo que quanto mais rápido você se livra da água, menos prejuízos você pode ter, esse pode ser um investimento muito válido.  

A velocidade de ação pode ajudar a prevenir o crescimento de mofo e bolor, consequências que podem custar caro. Então, o investimento na bomba, que pode parecer alto inicialmente, provavelmente vai valer a pena em situações de emergência. 

Se você já tem uma sump pump, a mantenha sempre em bom estado de funcionamento, para garantir que ela estará à sua disposição na hora que precisar. 

6. Desligue a eletricidade quando houver probabilidade de inundação

Água e energia elétrica é uma combinação muito perigosa para a sua família, portanto, antes mesmo da inundação chegar à sua porta, elimine o perigo e desligue toda a eletricidade da casa. 

A água é um poderoso condutor de eletricidade e a corrente gerada pode, além de danificar objetos, machucar gravemente uma pessoas. 

Se você for pego de surpresa e identificar a inundação antes de ter a chance de desligar a energia, não ande pelas áreas alagadas, ligue para o seu fornecedor de energia e peça para cortar o fornecimento o quanto antes. 

7. Use o paisagismo a seu favor

Se você tem um quintal ou jardim, você com certeza já sabe quais áreas acumulam água com mais facilidade. Usando métodos de paisagismo, você consegue inclinar o seu terreno para que a água flua para longe da sua casa evitando os danos da inundação. Tenha certeza que o desvio não vai direcionar a enxurrada para a casa de algum vizinho. 

8. Entre em contato com as autoridades

Se você notou água parada nas calçadas ou ruas ao redor de sua casa, mesmo depois de pequenas tempestades, você e seus vizinhos podem estar em maior risco de inundações. 

Entre em contato com as autoridades do seu bairro, do seu município ou do seu estado e solicite medidas para melhorar a drenagem perto de você. Essa atitude pode poupar à comunidade e até mesmo ao município de vários prejuízos futuros. 

9. Busque barreiras físicas contra inundações

Considere instalar barreiras contra inundação em janelas e portas e se possível, tenha sacos de areia à mão. Todas as preocupações com os danos por inundação na parte interna da casa, podem ser minimizadas se você dificultar que as águas passem da entrada. 

Se você está numa flood zone de alto risco, tente criar o máximo de barreiras que conseguir.  

10. Revise o seu seguro 

As apólices padrão de seguro residencial não cobrem danos causados por inundação, então é importante estar atento ao tipo de cobertura que você tem contratada. Em alguns casos, você consegue incluir um seguro contra inundações na sua apólice original, em outros é necessário contratar à parte. 

Portanto, faça uma revisão de todas as coberturas e garanta que seu lar está protegido de todos os riscos pertinentes à sua realidade. 

Além disso, mesmo que você já tenha um Flood Insurance, você pode conseguir uma taxa melhor caso esteja seguindo as medidas descritas aqui, já que algumas seguradoras recompensam a redução de risco com preços mais baixos.

Conheça nosso seguro de Casa

Seguro de Casa

Posts relacionados

>5 razões para nunca mentir para a sua seguradora
5 razões para nunca mentir para a sua seguradora

Listamos 5 razões para você nunca mentir para a sua seguradora, saiba quais são as consequências e como evitar problemas na hora de adquirir o seu seguro.

>Infestação de pragas: o seu seguro residencial cobre esse dano? 
Infestação de pragas: o seu seguro residencial cobre esse dano? 

Você sabe se o seu seguro residencial cobre infestação de pragas? Provavelmente não. Mas o que pode proteger a sua propriedade desse problema?

>O meu seguro residencial cobre mofo?
O meu seguro residencial cobre mofo?

A umidade traz o mofo e o mofo traz os problemas respiratórios. Você sabe como o seu seguro residencial te ajuda em caso de mofo?

\

Vem pra nossa comunidade

Somos uma seguradora feita de pessoas para pessoas. Uma comunidade que fala a mesma língua, de gente de olho no futuro. Um lugar feito pra você se sentir em casa, com toda a proteção e cuidado que um lar oferece. Pode chegar.

Simulação Rápida